A iluminação cênica: simplicidade no uso da tecnologia

Aparelhos multiparâmetros na  iluminação cênica

usados de forma simples e com alto impacto visual,

esse é o assunto que quero conversar hoje contigo, caro iluminado.

 

Hoje mostrarei um vídeo sobre a final do tão conhecido programa XFactor de 2008, o programa, para quem não conhece, trata-se de um concurso que seleciona novos talentos do ramo musical.

É como uma franquia em todo o mundo, e esse vídeo em especial foi gravado entre os finalistas da Inglaterra com a candidata Alexandra Burke.

A finalidade de mostrar esse vídeo, além da belíssima voz de Alexandra, é mostrar como é possível sem simples nos assunto referente a qualidade visual da iluminação cênica com aparelhos multiparâmetros.

Neste caso são utilizados moving lights somente na cor BRANCA, mesmo com o branco perceba que é possível vermos a qualidade dos aparelhos numa proposta visual minimalista, sem ter que ficar piscando ou utilizando troca de cores, que na maioria dos casos é utilizada de forma errônea e criando um visual que fica desinteressante para quem assiste.

Sei que esse programa possui uma qualidade técnica para criação da iluminação cênica com um potencial surpreendente, mas há um trato delicado da união entre a arte e tecnologia que é o que devemos buscar em nossos projetos na área do entretenimento.

Precisamos lembrar de alguns argumentos de Stanley MacCandless que propôs alguns recursos de  “ferramentas para criação visual através da iluminação cênica”, no qual comenta sobre questões de aplicação de processos como SELETIVIDADE e ATMOSFERA (também criada pelo auxilio do gelo seco), formas de auxílio para contar a história e levar o espectador a adentrar no universo do que está sendo demonstrado.

São mecanismos que todo iluminador deve dominar em todo o processo do projeto na criação e elaboração da iluminação cênica, seja ela no entretenimento ou arquitetural.

Existem demandas que são interessantes estudarem para serem aplicadas, que nos auxiliam na composição visual do que queremos e deverá ser mostrado.

Percebam que o lighting designer optou por uma iluminação cênica mais minimalista, sem trocas de cores, gobos, muitos e grandes movimentos, número de equipamentos reduzidos e bem utilizados, gostaria que percebe-se esses detalhes no vídeo que demonstrarei a seguir.

Claro que Alexadra Burke ajuda muito, a interpretação física e vocal ajudam muito, mas o clima, a atmosfera criada apenas com a mais simples das cores: o branco.

Percebam que mesmo com o uso do grandioso telão atrás ele não atrapalha em nada a cena, deixa-nos arrepiados.

 
 

Deixo aqui mais um vídeo para estudarem quanto ao especto visual, a importância dele, imaginem se houvessem cores, qual ou quais você usaria?

Com diversos movings espalhados, pensou em outras alternativas? E caso eu não tivesse movings, e somente luz estática, conseguiria o mesmo efeito ou algo parecido?

Tenham todos um ótimo final de semana….

cartilha de iluminação cênica

LUZ SEMPRE!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *