Iluminação cênica ‘chiaro-escuro’ com Fritz Lang

Grandes diretores nos brindam com suas excelentes fotografias nos filmes, Fritz Lang é um mestre de técnicas aplicadas ao visual cinematográfico, por isso comento hoje sua obra inspirada em Brecht.

 

Caro iluminado,

 

Sabe aquele filme que antes de assistir já criamos um pré-conceito dele, mas ao final agradecemos por tê-lo assistido, e chega a arrepender-se por não conhecê-lo antes?

Pois é assim que me sinto hoje, neste momento, após assistir “Os carrascos também morrem” (Hangmen Also Die!) – 1943 – direção de Fritz Lang e obra de Brecht e Lang, com roteiro de John Wexley.

brecht-no-cinema

os-carrascos-tambem-morrem-6

O roteiro é uma obra de arte, conta a invasão nazista na Checoslováquia no período da segunda guerra mundial, através de personagens da resistência quanto ao regime em seu país, no qual manipulam investigações para enganar a Gestapo que busca o assassino de seu líder, no qual o autor do crime – que logo no início já sabemos quem é – busca refúgio na casa de um professor, que também é procurado pelos alemães, criando a partir daí toda a trama, numa obra cinematográfica que mistura a ficção e a realidade da qual sabemos que o regime ditatorial de Hitler agiu por onde passou.

  • o filme demonstra claramente, assim como a maioria das obras de Brecht, o quanto é importante unir-se com inteligência para derrubar um comando forte e sem piedade como foi o de Hitler;
  • uma abordagem muito inteligente da forma com que um povo desprovido de armamento e poder, deve usar o poder da palavra, influência informal e principalmente, a manipulação de situações através de situações perspicazes com ousadia e muita inteligência organizada para derrota de um poder que oprime o seus cidadãos.

Mas voltemos agora a algo que nos interessa muito, eu disse que assisti com um pré conceito por causa do diretor, lembro de seu filme Metrópole, que confesso não ter gostado, e julguei por esse motivo, mas o respeito pela forma com que “re”criou o cinema e sua importância dentro dele, bem como a forma ousada e vanguardista com que dirigia toda sua equipe, criando um cinema além de seu tempo, e técnicas que deram início a uma nova visão dos filmes e gravações, e neste filme não foi diferente!

A direção de câmera, os personagens em quadros perfeitamente encaixados, isso sem contar na fotografia, digna de ser minuciosamente estudada, mas aqui farei apenas um esboço para atiçar a sua curiosidade em assisti-lo.

Como em meus comentários o que importa é a cena visual, não falarei sobre os personagens, mas sobre a cena em si, como um todo.

Busquei diversas fotografias das cenas que tenho guardado na memória, e achei apenas algumas das quais comentarei aqui:

Esta cena apresenta-se logo no início, após o crime que o personagem comete, e aparecesse fugindo da Gestapo, reparem que ele aparece num “quase escuro”, com apenas uma incidência de luz em praticamente metade de seu corpo, e as sombras que demonstram seu semblante de cautela.

 
fritz-os-carrascos

 Outra cena que comento passa-se dentro do escritório da Gestapo, em que uma senhora é interrogada e “quase” manipulada a comentar sobre ocultar informações do matador do líder da organização, e prestem atenção na foto, onde ele brinca com a sombra, num clima de suspensa, com a impressão que esses “generais da Gestapo” fossem seres ocultos, com uma “alma escura”, uma cena muito interessante, uma fotografia maravilhosa:

 

os-carrascos-tambem-morrem-4

 

Ver toda a fotografia, num filme em preto e branco, nos mostra:

  • o quanto a luz, mesmo sendo somente a cor branca, nos possibilita trabalhar com o contraste “chiaro-escuro”, que foi um dos princípios de iluminação do grande encenador, também tcheco, Svoboda, e…
  • posso citar também os estudos de Adolph Appia, suiço, nos deixou em seus escritos.

Cabe a nós iluminadores sabermos trabalhar com isso, não adianta enchermos de cores se não sabermos nem como o branco age em nosso campo físico-material, para que possamos entendê-lo como ela age em nossa psique-semântica, para depois de toda essa compreensão, iniciemos nossa trajetória da pesquisa cromática nas cenas em que trabalhamos.

 

os-carrascos-tambem-morrem-5

Na sequência, uma série visual da bela fotografia deste filme, que nos inspira em nossos projetos da iluminação cênica:

os-carrascos-tambem-morrem-7

os-carrascos-tambem-morrem-9

os-carrascos-tambem-morrem-8

Links de fotos e comentários de base para o texto:

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-6168/

http://rubens-oscarrascostambemmorrem.blogspot.com.br/

http://blogs.estadao.com.br/luiz-carlos-merten/a-parceria-brechtlang/

http://maniacosporfilme.wordpress.com/2010/11/15/os-carrascos-tambem-morrem-uma-propaganda-de-guerra-com-falhas-mas-que-entretem/

http://memorialdafama.com/cinemania/C/CarrascosTambemMorrem.html 

 
cartilha de iluminação cênica
 
LUZ SEMPRE!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *