Iluminação cênica e sombras: 21 artistas – parte 3/5

Venha aprofundar mais seus estudos na iluminação cênica e suas sombras nesta série especial

Caro iluminado, vamos para a nossa segunda parte?

Tentei mesclar 21 diversos estilos de artistas que trabalham com a sombra e cada qual com sua originalidade de seu trabalho.

Neste terceiroo encontro proponho resultados de instalações artísticas que remetem a folhagens de florestas, formas estranhas em alumínio que formam frases, passando por bulbos de lâmpadas desenhados que criam cenários, peças de lego que formam diferentes desenhos e as famosas “sombras falantes”.

Para mim é um trabalho muito importante por fazer parte dos estudos em iluminação cênica, conhecer outros trabalhos que para nos inspirar a criarmos sempre.

Nesta terceira etapa teremos mais 5 artistas e designers:

7 – Fred Eerdekens: artista belga que brinca com a total espacialidade da sombra de suas obras em instalações

8 – Hilden & Diaz: dinamarqueses, esses artistas que criaram o pendente que mostra a projeção de sombras de árvores numa floresta

9 – Ingegerd Raman: a design suéca, nos mostra como uma simples lâmpada pode criar sombras num espaço

10 – John V. Muntean: americano e PhD em Química, mostra numa única peça giratória de Lego 3 formas incríveis e inusitadas

11 – Kumi Yamashita: a artista japonesa traz numa brincadeira muito criativa com as “sombras que conversam”

cartilha de iluminação cênica

 


7 – Fred Eerdekens

Artista belga, nascido em 1951, desenvolve seus trabalhos em três componentes:

  • linguagem
  • material
  • sombras

Os textos que aparecem descritos através dos materiais utilizados, são de sua própria autoria; aproveita a falha da luz, no caso a sombra, e brinca com a espacialidade onde a luz não está presente.

“Em meu trabalho sempre opto pelo desvio da sombra, da sugestão ou da ilusão.

A obra só existe pela graça de sua sombra.

Luz e sombra se cancelam mutuamente.

No entanto, ambos os elementos são necessários no meu trabalho.”

Acima são textos encontrados em seu site oficial, link abaixo do vídeo, que mostra o quanto há de preocupação em seu trabalho com o lúdico de palavras e expressões, uma característica de sua bora que fascina e torna um trabalho de estudo aprofundado, por isso fiz questão de colocá-lo nesta seleção.

Em seu site poderá ver que além das esculturas têm diversos trabalhos com outras variações técnicas, principalmente em aquarela.

Abaixo um vídeo da Deutch Welle, que verá uma “palhinha” do minucioso trabalho deste artista:

Links para que possa pesquisar mais:

www.fred-eerdekens. be

http://www.fred-eerdekens.be/

 


8 – Hilden & Diaz

Hiilden & Diaz são artistas dinamarqueses que criaram o pendente “Forms in Nature”, que mostra a projeção de sombras de árvores numa floresta, achei bem interessante o visual, seria como utilizar-se de diversos gobos numa cena, aqui nos mostram uma forma de uma única fonte de luz que preenche 360º de um local.

Para curiosidade, esse pendente com iluminação 3D, leva 8h de montagem, possui as dimensões 0,61m x 0,51m x 0,48m (alt), utiliza lâmpada de 90W com dimmer, existem apenas 100 unidades e custa por volta de $4.100,00 dólares; o trabalho vem assinado e com certificado de autenticidade (claro).

As inspirações por trás desse projeto são a descrição romântica do pintor alemão Casper David Friedrich do homem no selvagem e os desenhos de plantas e animais dos naturalistas alemães Ernst Haeckel. Como Pio declarou:

“Queríamos recriar o sentimento de estar cercado por uma natureza misteriosa, enchendo o quarto com essas sombras de natureza desconhecida, e sendo dominado por ele”.

O texto acima é de livre tradução, dúvidas clique aqui para ler o original.

Na sequência poderá ver o efeito do pendente “Forms in Nature”:

Your Website TitleLinks para que possa pesquisar mais:

http://www.hildendiaz.dk/

https://piodiaz.wordpress.com/

mymodernmet.com/on-sale-chandelier-that-produces-a-shadow-forest-of-wild- trees/

 


9 – Ingegerd Raman

A design sueca Ingegerd Raman, especializada em composições de vidro e cerâmica, nos brinda com sua fantástica coleção “LIGHT SHADOW”, que traz a inspiração e fascínio por sombras desde sua infância, em que busca brincar com as junções das sombras refletidas nas paredes e tetos.

Sua obra em iluminação é criar bulbos em formato de lâmpadas convencionais, tipo Edison, porém com os vidros trabalhados em texturas, podendo gerar diferentes efeitos e composições visuais das sombras, os vidros para sua composições são fabricados em parceria com a luxuosa fabricante de vidros e cristais Orrefors Kosta Boda.

No vídeo abaixo poderão ver alguns detalhes de como a artista trabalha as texturas:

Links para que possa pesquisar mais:

http://www.scandinaviandesign.com/ ingegerdraman/

http://percepcao.typepad.com/percepcao/2008/01/efeitos-luminos.html

 


10 – John V. Muntean

Já brincou com as sombra das peças do puzzle LEGO?

É esse um dos incríveis trabalhos do artista americano John V. Muntean, e mais incrível é sua formação, pois, é Ph.D em Química da Universidade de Chicago.

Essa ideia de esculturas 3D em sombras surgiu em sua tese de 1990 “Aspectos Quantitativos da Espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear de Carbono-13“, foi a principal condutora para sua obra “Magic Angle Sculpture”.

Conforme informações através de seu site:

foi um cientista de pesquisa para o Departamento de Energia e indústria privada e Professor de Química Orgânica.

Ele é atualmente um espectroscopista no Argonne National Laboratory. Vive perto de Chicago, Illinois EUA.

Vejam no vídeo que numa única peça, o artista consegue projetar um DRAGÃO, um AVIÃO e uma BORBOLETA:

Links para que possa pesquisar mais:

http://www.jvmuntean.com/

 


11 – Kumi Yamashita

Kumi Yamashita é uma artista japonesa, mas atualmente mora em Nova York – EUA, e tenho total reverência por seu minucioso e irreverente trabalho, consegue através de peças que parecem estar jogadas aleatoriamente pelo espaço, ela consegue um visual perfeito e incrível através das projeções de sombras desses fragmentos que parecem perder-se no lugar.

Utiliza-se de diversos materiais como papel, madeira, tecidos, alumínios e placas de aço inoxidável presos às paredes, que através da perspectiva trabalhada e com apenas uma fonte de luz consegue um resultado surpreendente, com sombras que formam personagens realistas que você vê uma emoção, através de sombras de objetos inanimados.

Em entrevista à Forbes comenta:

“Eu esculpo usando luz e sombra. Eu construo um único ou vários objetos e colocá-los em relação a uma única fonte de luz. A obra completa é composta, portanto, do material (os objetos sólidos) e do imaterial (a luz ou a sombra).”

No vídeo uma de suas obras que admiro demais, “Conversation”, dê uma olhada e comente depois o que achou:

Links para que possa pesquisar mais:

www.kumiyamashita. com

http://www.kumiyamashita.com/light-and- shadow/

 


 

Atenção importante para os avisos a seguir:

  • Os artistas mencionados fazem parte de meu projeto de pesquisas em iluminação desde o início dos anos 2000.
  • Tenho a função de apenas divulgar as diversas formas de trabalho com iluminação (como podem ver em meus posts).
  • Não existe nenhuma remuneração neste post por nenhuma das partes.
  • Caso haja algum problema e algum artista não goste da publicação, peço a gentileza de entrar em contato comigo para que seja retirado da lista.

 

Até o próximo post ser iluminado.

cartilha de iluminação cênica

LUZ SEMPRE!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *