Iluminação cênica e a psicologia

Estudos psicológicos sobre iluminação de Hawthorne (ano 1927)

e sua importância dessa pesquisa na área artística

 

Ser iluminado, tudo bem?

Pego carona num experimento feito na década de 20 do século passado, quase 100 anos se passaram e ainda temos muitas informações a sanar sobre a psicologia da iluminação, e acrescento, cênica.

Caso não saiba, tenho formação acadêmica em Marketing, então passarei com conhecimento e segurança a informação a seguir, pois, trata-se de registros estudados na história da administração moderna.

iluminação e cérebro 003

O experimento que comentarei, ocorreu para entender o comportamento humano em condições fisiológicas, mas comp

reenderam que as questões davam-se mais pelo psicológico.

Esse programa foi coordenado pelo psicólogo Elton Mayo, entre 1926 a 32,considerado o pai da Teoria da Administração das Relações Humanas, e queria melhorar as condições de trabalho e aumentar a produção das indústrias.

Esse experimento ficou conhecido como “Experiência de Hawthorne”, houveram várias fases mas a que nos importa é a primeira, que estudou o comportamento diante da mudança de iluminação.

Na primeira fase da experiência, pretendia-se verificar o efeito da iluminação sobre o rendimento dos operários.

Para isso, tomou-se dois grupos de operários em salas diferentes, que faziam o mesmo trabalho, em condições idênticas sendo um grupo experimental ou de referência, que trabalhava sob luz variável e o outro grupo, o de controle, que trabalhava sob a mesma iluminação o tempo todo.

Para surpresa dos pesquisadores, não foi encontrada uma relação entre as duas variáveis, (iluminação e rendimento dos operários) mas sim a existência de outras variáveis como o fator psicológico.

Baseados em suas suposições pessoais, os operários se julgaram na obrigação de produzir mais quando a iluminação aumentava, já quando diminuia a iluminação o mesmo ocorria com a produção.

A prova de que as suposições pessoais (fatores psicológicos) é que influenciavam a produção, veio quando os pesquisadores trocaram as lâmpadas por outras de mesma potência (fazendo os operários crerem que a intensidade variava) e o rendimento variava de acordo com a luminosidade que os operários supunham trabalhar. (trecho do site: http://www.posgrad.net/2008/03/experincia-de-hawthorne.html)

 

É interessante avaliar essa questão, sei que se passaram quase 100 anos, e que talvez essa experiência não funcionasse da mesma forma, mas a essência pode captada para considerarmos importante para seus estudos em iluminação.

iluminação e cérebro 01

Hoje em dia temos uma série de aparelhos que nos dão condições funcionais de praticamente tudo em nosso trabalho, sãs condições fisiológicas atuais, mas como ficam os pressupostos psicológicos?

A compreensão do que vê e o que quer ser passado com isso?

Isso torna-se possível devido a iluminação e nossa função em iluminar com algum propósito, demonstrado algo para se ver a um espectador.

É isso que quero levantar contigo hoje nesse vídeo, a importância de se conhecer outras áreas que podem nos agregar informações conscientes e coesas para nossa arte de iluminar.

Para conhecerem mais sobre as experiências:

livro online:

Introdução Geral à administração – Chiavenatto – 7ª edição – Ed. Campus/Elsevier (2004)

 

site:

http://www5.fgv.br/ctae/publicacoes/Ning/Publicacoes/00-Artigos/JogoDeEmpresas/Karoshi/glossario/ESTUDOS.html

http://www.posgrad.net/2008/03/experincia-de-hawthorne.html

http://teoriarelacoeshumanas.blogspot.com.br/2012/11/a-experiencia-de-hawthorne.html

http://www.administradores.com.br/artigos/cotidiano/a-importancia-da-experiencia-de-hawthorne-para-a-administracao/64266/

http://admgroup.blogspot.com.br/2012/05/teoria-das-relacoes-humanas-ateoria-das.html

 

foto de capa do post:

https: //www.youtube.com/watch?v=pUsh97YIX64

 

cartilha de iluminação cênica

LUZ SEMPRE!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *